09 julho, 2013

Perfil: Christopher Nolan

  Geralmente, os filmes mais aclamados pela crítica moderna são aqueles de baixo orçamento e que grande parte do público nunca ouviu falar. São dirigidos por diretores igualmente desconhecidos, mas venerados pelos críticos e pelos fãs do cinema culto. Acabou-se criando, portanto, um paradigma, ou melhor, um preconceito  que persegue os grandes blockbusters, as superproduções, os filmes de grande sucesso de bilheteria. Mal são lançados e a grande crítica já começa a descrevê-los como sem conteúdo, bobos e culturalmente irrelevantes. Trata-se de um preconceito do qual poucos diretores conseguem escapar; e, dentre esses poucos, o nome mais expressivo no momento é, sem dúvida, o britânico-americano Christopher Nolan.

    Nascido em 30 de julho de 1970, em Londres, Nolan passou sua infância tanto na capital britânica quanto em Chicago, EUA. Ainda criança fez o seu primeiro filme, utilizando uma câmera Super-8 de seu pai e seus bonecos. Aos 19 anos, teve seu primeiro curta exibido na PBS, emissora pública de televisão estadunidense. Em 1997, se casou com Emma Thomas, que mais tarde se tornaria a produtora de seus filmes.



    Seu primeiro longa-metragem, Following, estreou em 1998. Independente e com um custo de apenas US$ 6.000, o filme ganhou grande destaque no Festival de Cinema de San Francisco, e seu sucesso fez com que o estúdio Newmarket Films garantisse a produção do próximo roteiro de Nolan. E o filme Memento, de 2000, alcançou um enorme sucesso de crítica, sendo indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro na categoria Melhor Roteiro. O nome de Christopher Nolan já ganhava destaque em Hollywood, como um diretor respeitado pela crítica e cada vez mais aceito pelo público.





     Sua grande consagração veio em 2005, quando o super-herói Nolan salvou a franquia do Batman do enorme poço que Joel Schumacher a levara em 1997 com Batman e Robin. O filme Batman Begins se tornou um enorme sucesso de crítica e público, sendo considerado na época uma das melhores produções do gênero em todos os tempos. Nolan contou a origem de um dos mais populares super-heróis das HQs em uma trama densa, inteligente e realista, fazendo o público acreditar que era perfeitamente possível um bilionário excêntrico varar as noites fantasiado de morcego, combatendo o crime.



    Em 2008, o mundo foi ao cinema assistir O Cavaleiro das Trevas. A sequência de Batman Begins quebrou recordes de bilheterias e se tornou o quarto filme a ultrapassar a marca de 1 bilhão de dólares mundialmente. A crítica o recebeu com estrondoso entusiasmo, consagrando-o entre os melhores filmes de todos os tempos; além de se tornar um fenômeno cult, a produção contou com a impecável e marcante interpretação de Heath Ledger como o Coringa, dando ao personagem o status de possível maior vilão da história do cinema. Christopher Nolan ganhou um prestígio tão grande que a Warner Bros., maior produtora de filmes da atualidade, disponibilizou milhões de dólares para a produção de um filme baseado em um projeto pessoal do diretor. Isso seria arriscado com qualquer outra pessoa, mas Nolan havia provado que sabia fazer dinheiro e, ao mesmo tempo, agradar a crítica.



    A Origem, estrelado por Leonardo Di Caprio e lançado em 2010, se tornou outro imenso blockbuster, arrecadando mais de 800 milhões de dólares ao redor do mundo e sendo indicado a oito categorias do Oscar, das quais levou quatro estatuetas. A crítica, é claro, aplaudiu de pé. 



    E o sucesso não terminou por aí; em 2012, Batman teve seu desfecho épico no último filme da trilogia, O Cavaleiro das Trevas Ressurge. O resultado foi mais de 1 bilhão de dólares em bilheterias, mais recordes quebrados, e o reconhecimento da crítica.
    Seja como for, Christopher Nolan vem seguindo os passos do também aclamado diretor Steven Spielberg, mesclando superproduções cinematográficas com enredos inteligentes e cativantes, e está a caminho de se tornar um dos maiores nomes da história do cinema.

4 comentários:

  1. Gostei de ver o perfil dele!
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei !
    Diego te marquei em uma tag
    http://umamadoradepalavras.blogspot.com.br/2013/07/selo-10-books.html
    Beijos Bia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Amei a tag, valeu por ter me indicado, assim que eu postar te aviso! Abraços!

      Excluir