13 julho, 2013

Resenha: Anjos e Demônios

    Já estava mais do que na hora de falar de Dan Brown, que voltou com tudo às livrarias com seu mais novo sucesso, Inferno. E nada melhor do que começar com Anjos e Demônios, que além de ser a primeira aventura de Robert Langdon, é um dos livros mais empolgantes do escritor.



Autor: Dan Brown
Editora: Editora Sextante
Páginas: 464
Nota do Peças: 4/5

Sinopse: Antes de decifrar ´O Código Da Vinci´, Robert Langdon, o famoso professor de simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em Anjos e Demônios, quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade do Vaticano. Às vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito de um físico assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça. Ele descobre indícios de algo inimaginável: a assinatura macabra no corpo da vítima - um ambigrama que pode ser lido tanto de cabeça para cima quanto de cabeça para baixo - é dos Illuminati, uma poderosa fraternidade considerada extinta há quatrocentos anos.    

    Robert Langdon, conhecido professor de Simbologia da Universidade de Harvard, é acordado certa manhã por um telefonema urgente de Maximilian Kohler, diretor-geral do CERN. Leonardo Vetra, prestigiado cientista da organização, fora encontrado morto em seu laboratório com um misterioso símbolo marcado a fogo no peito. O diretor pede que Langdon parta imediatamente para a Suíça, onde poderá examinar melhor o símbolo e descobrir o seu significado.

    Ao chegar ao gigantesco centro de pesquisas, Langdon descobre se tratar de um ambigrama (palavra que pode ser lida tanto de cabeça para cima quanto para baixo) associado aos Illuminati, antiga organização secreta há muito tempo considerada extinta. Os Illuminati ressurgiram, dispostos a cumprir seu maior intento: destruir completamente a Igreja Católica. Eles têm em mãos uma nova arma de efeito devastador, roubada do laboratório do cientista assassinado, e com ela ameaçam explodir a Cidade do Vaticano, onde todos os cardeais do mundo estão reunidos naquele momento para o Conclave.

    Acompanhado de Vittoria Vetra, uma bela cientista italiana, Langdom parte às pressas para Roma, onde dará início a uma empolgante caçada ao esconderijo dos Illuminati, percorrendo criptas, igrejas e catedrais e decifrando enigmas históricos. Tudo isso antes que chegue a meia-noite, hora em que a bomba explodirá e mandará para os ares a maior organização religiosa do mundo.

    Ainda tem gente que não sabe, mas esse é o primeiro livro de Dan Brown com Robert Langdon, e não O Código Da Vinci – que veio imediatamente depois. O tema principal do livro é – adivinhem! – a religião, principalmente no que se refere à guerra entre a fé e a razão. Mas Dan Brown tem seu estilo próprio. Ele não vai chegando e dizendo quem está errado e quem está certo; sabe apresentar muito bem os pontos positivos e negativos de cada um dos lados, e, no final, deixa que o leitor tire suas próprias conclusões e forme suas próprias ideias.

    O ritmo do livro é simplesmente empolgante! É como naqueles filmes de suspense, você não consegue tirar os olhos um minuto do papel. Os capítulos parecem os de uma novela, acabam sempre em um clímax, dá até uma agradável raiva do autor; tacada genial, característica mesmo do Dan Brown.

    Sem contar que a História está presente em todo o livro, e de forma bastante agradável. Confesso que mesmo a Física e a Matemática me pareceram simplesmente fascinantes da forma como foram apresentadas, sempre envoltas na solução de algum enigma ou na interpretação de algum símbolo. Ao longo do texto, o autor vai explicando passagens interessantes da História, e é sempre normal que você interrompa a leitura rapidamente para conferir algumas coisas naqueles livros empoeirados da escola.

    E o romance, é claro, não deixa de aparecer no livro. Após passarem por tanta coisa juntos, Langdom e Victoria Vetra acabam se envolvendo emocionalmente, com direito a mocinho salvando a donzela e tudo. É legal, bem equilibrado, e seria até bonito, se Robert Langdon não se apaixonasse por uma mulher diferente em todos os livros

    Esse é o livro em que Robert Langdon aparece em sua melhor forma – não vou contar com Inferno porque ainda não tive a chance de ler. A rapidez com que ele resolve algumas questões complicadas em apenas alguns minutos, e tudo de forma que o leitor possa compreender bem a linha de raciocínio, é incrível! E, em questão de ação, este é um livro muito mais movimentado e cheio de aventuras que O Código Da Vinci. E o final é realmente surpreendente.

    Mais do que recomendo esse livro; principalmente agora que Langdon voltou às livrarias com uma nova aventura – que espero logo logo poder estar resenhando aqui -, é mais do que essencial descobrir como surgiu esse carismático e inteligente personagem, que já arrebatou uma legião de fãs no mundo inteiro.

    
    

23 comentários:

  1. Li, e adoreiiii, mas o filme nem tantoo
    http://umagarotacitouu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, o filme é fraco e muito diferente do texto. Mas eu gostei muito da atuação de Ewan McGregor como o camerlengo! Abraços!

      Excluir
  2. Oi, Diego! :)
    Para mim, o melhor livro dele é esse, até hoje. :)
    Eu adoro e gostei muito da sua resenha.

    Beijos!

    Café com Leituras!
    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigado! Até hoje eu não decidi se eu gosto mais desse ou do Código Da Vinci, hehehe. Abraços! :)

      Excluir
  3. Nunca assisti o filme e nem li o livro, da até vergonha de falar hahahha
    Mas gosto muito desse autor, acredito que ele tem um conhecido enorme!

    Como comentei no seu outro blog, gostei muito do conteúdo, das resenhas... Adoro livros!
    Seguindo aqui e o leitor compulsivo.

    beijos.

    Bárbara

    www.pontoemcomum.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Fico muito feliz que esteja me apoiando aí nesse universo blogueiro! :) Abraços!!

      Excluir
  4. Que legal esse livro, achei muito legal essa resenha >u<
    Kiss
    with-you-s2.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nenhum livro dele, mas sinto muita vontade...

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não vai se arrepender, tenho certeza! Abraços!!

      Excluir
  6. Acho que eu ja tinha ouvido falar! Vou ver se assisto o filme, beijos.

    pequena-priincesa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme também é bom, do jeito dele, mas é! Abraços!!

      Excluir
  7. Hey, vim retribuir a visitinha ^-^
    Acredita que, por incrível que pareça, eu não conhecia este livro :0
    E você me deixou cheia de curiosidade =)

    Beijão e até a próxima...
    www.maniacompulsivaporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Fernanda! É bom demais o livro, uma leitura realmente agradável! Abraços!!

      Excluir
  8. Oi Diego,
    Com certeza Anjos e Demônios é um livro imperdível para quem curte Dan Brown. Assim como Robert Langdon, o autor está em sua melhor forma. Eu, particularmente, gosto mais de O Código da Vinci por ter sido o primeiro que li do autor (então me surpreendeu mais) e pela quantidade de enigmas, mas Anjos e Demônios é uma ótima pedida também.
    E concordo plenamente com você: não dá para desgrudar os olhos das páginas.
    Abraços
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, o Código Da Vinci consegue ser mais emocionante porque proporciona uma nova descoberta a cada capítulo!
      Obrigado por tudo!
      Abraços!!!

      Excluir
  9. Anjos e demônios é o melhor livro que já li em toda minha vida! Li ele com 13 anos , e olha que já tenho 21 haha... eu amo o Dan Brown, estou lendo Inferno agora, e sério e muuuuuuito legal e que nem anjos e demônios :) vale muito a pena ler

    Tem novo vídeo no canal '' Montando 3 looks '' migre.me/fssRF

    Blog: sophiefrou.blogspot.com.br

    Beijos Sophie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito empolgante mesmo! Estou muito ansioso para ler Inferno, e fico feliz em saber que é tão bom quanto Anjos e Demônios (ufa! não gostei muito de O Símbolo Perdido).
      Vou correr pra ver o vídeo!
      ABRAÇOS!

      Excluir
  10. Eu sou completamente apaixonada por Langdon!
    Esse é meu livro predileto do autor. Gostei de Código, mas não chegou nem aos pés do que gostei desse. Muitos dos meus livros pediram emprestado e nunca me devolveram. hehehehe
    Resenha muito bem construida, garoto!
    Eu estou doidinha para ler Inferno, e você?

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Carol! Na verdade, estou louco para ler Inferno, espero que seja tão bom quanto Anjos e Demônios (e longe de O Símbolo Perdido, rsrs). Dan Brown é realmente um mestre, e Langdom, um herói!
      Abraços!!

      Excluir
  11. Olá Diego. Cara sou mega fã do Dan Brown e de todos os livros dele. O código da vinci é de longe um dos meus preferidos assim como anjos e demonios. Gostei bastante das adaptações para o cinema dos dois livros, apesar de tudo que mudaram na história. To em divida com a leitura de o simbolo perdido e do mais recente, inferno, e olha que os dois estão me esperando aqui na estante, kkkkkkk. Valeu pela visita lá no blog. Também to seguindo o seu. Abraço.

    http://www.cabanadoslivros.com.br/

    ResponderExcluir