11 julho, 2013

Resenha: A Marca de uma Lágrima

Autor: Pedro Bandeira
Editora: Moderna
Páginas: 176
Nota do Peças: 4,5/5




Sinopse: Isabel se acha feia. Será mesmo? Feia ou não, é uma garota genial que acaba escrevendo lindos versos para ajudar o namoro de Rosana, sua melhor amiga, com Cristiano, seu grande amor. A morte da diretora da escola – terá sido mesmo suicídio? – vem alterar sua vida e precipitar os acontecimentos. Isabel foi testemunha de uma cena muito suspeita e se sente ameaçada. A ideia da morte começa a tomar conta de seu cérebro, enquanto seu coração se despedaça pelo amor de Cristiano...



Frase que mais gosto: "Quem eras antes de mim? Quem sou depois de você?"

     Comprei esse livro em um pequeno bazar da minha cidade por apenas 3,00 reais. Eu já conhecia outras obras do Pedro Bandeira, mas muitas pessoas me diziam que essa era a melhor e que simplesmente tinham amado esse livro. Fiquei, é claro, curioso para saber o que ele tinha de tão interessante. E realmente tive uma bela surpresa quando comecei a lê-lo; fui me enxergando aos poucos naquele texto, me vendo em seus apaixonados personagens, e terminei a leitura completamente encantado e emocionado. Tentei por tudo evitar, mas acabei deixando em suas folhas a marca de uma lágrima.

    A personagem principal do livro é a insegura Isabel. Isabel se acha gorda, baixinha e vive em constante guerra com o espelho, seu maior inimigo. Embora seja uma garota inteligente e admirada pelos professores, ela sofre de grande baixo-estima, e considera a sua vida uma ilusão. Até que um dia, pressionada pela mãe, vai até a festa de aniversário de um primo que não via há muito tempo, Cristiano. Quando o vê, porém, ela tem a impressão de que está dentro de um sonho. Melhor, sente naquele instante que o seu mais belo sonho tinha tomado corpo e forma, e estava ali na sua frente, vindo em sua direção.

    Mas, para sua grande decepção, os olhos de Cristiano são todos para Rosana, a melhor amiga de Isabel, e é ela quem ele puxa para a dança... Abalada, Isabel acaba se embebedando e vai para o jardim, onde se perde em pensamentos e desaba no chão. É despertada por braços fortes que a erguem; ela sabe que pertencem ao seu grande amor, e permite de bom grado que aqueles lábios beijem os seus em uma explosão de felicidade.

    Quando pensa, dias depois, que não poderia ficar mais feliz, Cristiano lhe manda um bilhete pedindo para falar com ela. A primeira conversa que teriam depois do maravilhoso beijo. Feliz, ela vai ao seu encontro, no escuro e vazio laboratório do colégio, esperando que no mínimo ele a peça em namoro. Mas, para sua completa surpresa, ele afirma estar completa e loucamente apaixonado por Rosana, e pede que a prima o ajude a conquista-la. Mesmo com o coração partido, a jovem concorda em ajuda-lo, escrevendo poemas com os quais Cristiano presentearia Rosana, como se fossem escritos por ele.

    E, como se não bastasse, Rosana lhe diz que também ama Cristiano e queria responder os poemas que ele enviava com a mesma altura e beleza poética. Suplica, portanto, que a amiga lhe faça poemas em seu nome para que envie a Cristiano. Desta forma, Isabel se vê como a principal autora daquela história de amor, enquanto seu coração sofre ao ver seu amado se distanciar cada vez mais, e com sua própria ajuda. Para completar o círculo de tensões, a diretora do colégio é encontrada morta na sala da diretoria, provavelmente por suicídio, e Isabel descobre que testemunhara um fato que poderia provar que aquilo se tratara, na verdade, de um assassinato.

    É um dos livros mais lindos que eu já li; mesmo sendo homem, me identifiquei bastante com Isabel, suas inseguranças e seus medos. Quem nunca se sentiu inimigo do espelho? Quem nunca se deixou dominar por aquele sentimento de insegurança, de descrença em si mesmo? E todos esses problemas parecem maiores ainda quando o amor entra na parada... Nesse instante, a própria vida parece perder o sentido, o céu parece perder a cor, simplesmente não sabemos o que fazer, por que estamos aqui.

    Pedro Bandeira, entretanto, dá uma bela lição de amor a todos os jovens. Ao decorrer do livro, percebemos que aquilo que achamos feio em nós pode parecer bonito para outra pessoa; que o amor não depende da aparência, e que não importa a pessoa, ela sempre será linda, simplesmente por ser amada. E, enfim, que nem sempre devemos confiar no espelho, afinal os nossos olhos costumam acrescentar defeitos que não existem, fazendo com que aquilo que é na verdade lindo pareça feio.

    A Marca de Uma lágrima é um dos livros nacionais de maior sucesso de todos os tempos.  Desde seu lançamento, em 1985, vendeu mais de um milhão e meio de exemplares, e ajudou Pedro Bandeira a se tornar o mais vendido autor juvenil da história do Brasil. Pra você ter uma ideia, a obra completa de Pedro Bandeira já vendeu mais de 25 milhões de livros, encontrando-se no mesmo nível dos maiores autores de best-sellers internacionais!

    Espero que quem nunca leu esse livro também se encante com ele como eu me encantei. E àqueles que já leram, e não são poucos, espero que sempre tenham um tempinho para relê-lo. Afinal, esse livro nos traz uma grande mensagem: devemos confiar sempre em nós mesmos. O único juiz capaz de definir com exatidão o que é feio e o que é belo é, sem dúvida, o Amor.


22 comentários:

  1. A primeira vez que ouvi falar desse livro foi na minha 8 série
    E dês dessa época tenho muita vontade de ler esse livro
    Sua resenha só me recordou

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Àngela! É realmente muito bom, você não iria se arrepender! Abraços!

      Excluir
  2. Olá Diego, tudo bem??

    Já li algumas outras obras do Pedro Bandeira, mas não conhecia essa. Fiquei bem curiosa quanto a história, quero saber como termina a trama da Isabel. Nossa, deve ser horrível entregar seu amor de bandeja para outra pessoa, não?
    Ótima resenha :)

    Sucesso com o blog;
    Beijoos,
    www.segredosentreamigas.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Bárbara! Deve ser realmente terrível! Mas posso te dizer que o Pedro soube solucionar muito bem esse problema! Abraços!!

      Excluir
  3. Oi, Diego!
    Fiquei curiosa depois de ler sua resenha, que ficou muito boa, e também a sinopse. :D
    Mais por um único motivo não compraria esse livro: a capa. Que capa mais feia.
    Beijos!

    Café com Leituras!
    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Neriana! Eu até gostei dessa capa, mas ela é só a mais recente do livro. O que eu tenho em casa é com a capa original, onde aparece Isabel escrevendo e um cavalheiro lutando ao fundo, é realmente muito linda! Abraços!!

      Excluir
  4. Nunca havia ouvido falar desse livro, mas tbm acho que não iria ler-lo, me parece livro de escola, hehe, mas já li alguma coisa do Pedro Bandeira se não me engano era do colégio, a sua resenha ficou ótima , parabéns.

    Abs,
    http://muchachoonline.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!! Mas você não iria se arrepender de lê-lo, rsrsrs. Abraços!!

      Excluir
  5. Olá Diego!

    Fiquei comovida com sua resenha e me lembrei da minha época de adolescente. Concordo contigo, em algum momento qualquer um de nós é inseguro e procura defeitos e si mesmo. Achei linda a história e com certeza lerei o livro se tiver oportunidade. Seja sempre bem-vindo ao meu blog e já estou acompanhando o seu.

    Abraço

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada mesmo, Fran! Todos nós já passamos por isso um dia, mas quando superamos, aprendemos muitas coisas! Abraços!!

      Excluir
  6. Só pela frase você meio que super incentivou a leitura né?
    Boa sorte com o blog *-*

    Bjinhos
    Paula, http://psicosedaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Paula! É realmente uma frase muito linda! Abraços!!

      Excluir
  7. Amo esse livro!
    Indicaram na escola para a realização do Sarau e eu achei que era só mais um livro chato... Mas eu não conseguia parar de ler, amo demais e se tornou um dos meus preferidos.
    sorrisoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, é um livro muito bom mesmo! Todos que leram amam! Abraços!!

      Excluir
  8. Nossa, Diego, vc resgatou uma parte da minha adolescência! Pedro Bandeira é um mestre e sempre me encantou com seus livros. Até hoje sou apaixonada pelos Karas!!!
    A Marca de uma lágrima tb é um dos meus favoritos da época do colégio!
    Beijo grande,

    http://sosobrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os Karas realmente são demais! Tenho a série completa, sou super fã! Obrigado por tudo, abraços!

      Excluir
  9. Pedro Bandeira é divo! Consegui até autógrafo dele por um projeto de audio-book com A Marca de uma Lágrima

    Esse livro é lindo mesmo, não? Resenha excelente!
    Beeijos
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é super lindo! E que inveja, sempre quis ter um autógrafo dele, ou simplesmente vê-lo, hehe, é meu autor brasileiro favorito!!

      Abraços!!

      Excluir
  10. Terminei de lê-lo agora pouco. É realmente incrível...
    Quando finalizei a minha literatura, conclui que foi um dos melhores livros que já li. Além de todas as palavras sinceras e muito bonitas que ele pôs no livro, ele colocou trechos e poesias que gostei bastante.
    Adorei a resenha.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado!
      Também adorei as poesias que Pedro Bandeira colocou no livro! E esse também é, com certeza, um dos meus livros favoritos!

      Beijos!

      Excluir
  11. Parabéns pela bela resenha! A marca de uma lágrima é um dos infanto-juvenis que eu amo e releio todos os anos desde que estava na 8ª série! É incrível!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente fascinante, também já perdi as contas de quantas vezes reli esse livro!

      Abraços!

      Excluir